E-commerce brasileiro deve crescer 12,4% ao ano e dobrar de tamanho no país

E-commerce brasileiro deve crescer 12,4% ao ano e dobrar de tamanho no país

O faturamento do setor que hoje é de R$ 47,1 bilhões deve chegar a R$ 84,7 bilhões em 2021 e saltar de 2,8% para 4,6% do mercado.

De acordo com o Portal E-commerce Brasil, projeções feitas pelo instituto de pesquisa Forrester em levantamento encomendado pelo Google para analisar o comércio eletrônico no Brasil revelam que o faturamento do setor está em R$ 47,1 bilhões, que correspondem a 2,8% de participação no varejo, contando alimentos e bebidas (R$ 46,3 bilhões excluindo os dois segmentos). 

Pela projeção do Google, a cifra deve chegar a R$ 84,7 bilhões em 2021 e abocanhar 4,6% do mercado (R$ 82,9 bilhões e 9,5% do mercado sem contar alimentos e bebidas). Isso corresponde a um crescimento de, em média, 12,4% ao ano, com início de retomada já em 2017 (veja o gráfico abaixo).

Levantamento mostra que crescimento do e-commerce voltará a ocorrer já em 2017.
Fonte: Google

O relatório avalia que boa parte do desempenho positivo se dará por conta da diversificação no tipo de compras, hoje dominado principalmente por livros e materiais eletrônicos, que correspondiam, em 2010, a 65% das aquisições online, segundo o estudo.

Setores ainda em desenvolvimento no e-commerce, como roupas, calçados, beleza e itens alimentícios, serão mais procurados por consumidores a partir do próximo ano – o Google projeta que, em 2018, cerca de uma a cada quatro vendas feitas pela internet será desses segmentos. Hoje, eles correspondem a 11% das compras.

Eletrônicos e livros continuarão em primeiro lugar, mas representarão algo próximo a 52% do volume de transações.

Mix de compras tende a se diversificar, o que fará e-commerce crescer, segundo estudo encomendado pelo Google.

Assim, o Brasil tem grandes chances de sair do que o Google chama de “terceira fase” do e-commerce – na qual bens comparáveis, como itens de mídia, eletrônicos e livros, são os mais comercializados – para a quarta fase, de aquisição frequente de bens subjetivos (beleza e alimentação, por exemplo).

Internet lotada

De acordo com o estudo, o crescimento do e-commerce nacional ocorrerá, também, devido à quantidade de usuários de internet no Brasil.

Hoje, cerca de 124 milhões de pessoas estão conectados à rede virtual de computadores – ou seja, 60% da população. Até 2021, o número vai aumentar 151 milhões de internautas e alcançar 71% do país.

Com isso, a faixa de idade mais propensa a comprar online no futuro será a de 25 a 44 anos, isto é, quem atualmente tem entre 20 e 39 anos.

 

Tecnologia da Informação a favor do e-commerce

“O segmento de comércio eletrônico representa hoje um importante mercado para a Senior. Nossas soluções para o setor proporcionam uma redução no custo operacional de até 30% em relação aos modelos tradicionais”, afirma Jean Vieira, diretor de Desenvolvimento da Senior. 

Além da mais completa plataforma omnichannel (que engloba os diversos canais de atendimento) para e-commerce do mercado, a Senior conta também com e uma solução de PDV (ponto de venda) móvel que permite realizar todas as atividades por meio de um smartphone.

A plataforma omnichannel para e-commerce da Senior oferece economia e escalabilidade da computação em nuvem para o e-commerce. A solução é a única do mercado a integrar o ambiente de comércio eletrônico ao ERP (sistema de gestão empresarial), PDV móvel, sistema de gestão de centros de distribuição, gestão de transporte, algoritmo de recomendação e motor de promoção.

Oferecida no formato modular, no qual o cliente adquire e paga apenas pelas funcionalidades utilizadas, a plataforma permite que o próprio e-commerce aumente ou diminua a capacidade de recursos – pagando somente pelo uso – pela internet. Além disso, oferece design responsivo para acesso por smartphone ou tablet tanto para os clientes quanto para os administradores do e-commerce, o que melhora a experiência de uso.

Na solução PDV Móvel todas as funções desempenhadas no ponto de venda podem ser realizadas pelo smartphone. “Isso permite que o vendedor de uma loja física realize todo o processo de venda em qualquer lugar do estabelecimento, consultando estoques (físicos e virtuais) e realizando a cobrança e o pagamento por cartão sem sair do local, o que traz uma facilidade e uma melhor experiência para o cliente”, ressalta Vieira.

A plataforma omnichannel e o PDV móvel da Senior permitem que os varejistas atuem em diversos canais e ganhem uma vantagem competitiva. A integração das tecnologias possibilita, por exemplo, que o cliente compre online e retire o produto na loja física ou que vendedores consigam comercializar produtos do e-commerce quando não houver estoque na loja física. As soluções também podem ser adquiridas como módulos independentes, facilitando a integração com o legado de TI.

Atualmente, a Senior conta com um largo portfólio de clientes do setor composto por grandes players do comércio eletrônico. Entre eles estão Correios, Vivara, Magazine Luiza, Mercado Livre, Fast Shop, Netshoes, Centauro, Ricardo Eletro e Carrefour. 

Soluções para gestão logística

Com forte presença no segmento logístico, a Senior possui soluções especificamente voltadas a empresas de e-commerce. Líderes no segmento, o WMS (Sistema de Gestão de Armazém) e o TMS (Sistema de Gerenciamento de Transporte) da companhia são os melhores da América Latina. As tecnologias visam ajudar os clientes a reduzir os custos operacionais e promover o ganho de produtividade. Além disso, também estão disponíveis na modalidade Cloud Computing, facilitando o controle e gestão de cada etapa da operação online.

“Nossas soluções oferecem mais produtividade e facilitam o controle de processos e a tomada de decisões para toda a cadeia: operador logístico, transportadora, indústria e varejistas”, afirma Anderson Benetti, Gerente de Produto de Logística da Senior. De acordo com o executivo, aproximadamente 35% do Market Share nacional de vendas do e-commerce varejista passam pelas soluções de logística de armazenagem (WMS) da companhia.

Recentemente, a companhia lançou uma solução de planejamento inteligente de carga, que oferece automação e inteligência computacional no processo de formação de carga, permitindo que as empresas consigam dimensionar o carregamento de acordo com o tamanho do espaço. Isso só é possível graças à inovadora tecnologia Load Optimized 3D, que permite visualizar de forma multidimensional a carga no container, palet ou caminhão, bem como a taxa de ocupação, além de verificar o passo-a-passo do carregamento e obter informações sobre custos.

Inovadora funcionalidade de comando de voz

Outra grande aposta da empresa é a nova funcionalidade de comando de voz do WMS (Sistema de Gestão de Armazém), voltada à separação e distribuição de materiais. O aplicativo, instalado em dispositivos móveis, funciona por meio de Bluetooth e prevê um ganho de até 25% na produtividade de separação das mercadorias, na medida em que reduz erros e agiliza processos. Além disso, por ser intuitiva e fácil de usar, não requer treinamentos dos operadores, além deeliminar os altos custos dos terminais portáteis e liberar as duas mãos dos operadores para separação.

Na prática, o operador envia um comando para o software, no qual a voz é transformada em dados, enviados para o servidor – da empresa ou na nuvem –, que interpreta os dados e realiza os comandos na solução WMS. Em contrapartida, o sistema devolve as informações por voz para o operador, passando instruções e coordenadas como o endereço do picking, o que coletar, em que quantidades, direção e até a doca de expedição.

Para conhecer mais sobre as soluções da Senior para o setor logístico, cadastre-se aqui.

 

Tags: Tecnologia, Negócios, Logística, Ecommerce

Fonte: Senior

Informações por e-mail
Preencha o formulário abaixo e aguarde que nossos especialistas entrarão em contato: